sexta-feira, 2 de julho de 2010

Geriatria

A partir de que idade é que um velho decide que se tem que começar a comportar como um velho?
Qual será a altura da vida de uma pessoa em que ela sente que tem que começar a vestir pijamas de flanela ao xadrez às três da tarde, ver As Tardes da Júlia, dizer “no meu tempo é que era”, cheirar a naftalina e falar exclusivamente de doenças?

Será que alguém os avisa? Será que recebem uma carta no correio, juntamente com a reforma, a dizer “Caro/a Amigo/a, a partir de hoje é oficialmente um velhote/a. Tem que começar a dizer Líder em vez de Lidl e Aéreo em vez de Euro, reclamar que os políticos são todos iguais e só querem poleiro e nunca passar dos 20 km/h quando conduzir um carro. Atenciosamente: Velhote Chefe”? E será que a idade em que tornas um velhote é igual para toda a gente? São as perguntas que me tenho feito, ultimamente.
E porque é que todos os velhos gostam de sopa? Podem ter passado a vida toda sem comer, ou sequer gostar, de sopa, mas parece que, ao chegar aos 65, és obrigado a comer sopa e a dizer a toda a gente à tua volta que “a sopinha é que faz bem, não são as guloseimas!”!
E porque é que os velhos têm aquele cheiro? Já foram alguma vez a um lar da 3ª Idade? “ Hum... Que bem que cheira aqui!” eis uma frase que nunca ouvirão por lá...

Ah, que horror Maionese! Que insensível, que incoveniente! Isto não tem piada nenhuma! Olha que também hades lá chegar. Coitados dos velhinhos...” dizem vocês.

Primeiro: não é hades, é hás-de; segundo: é uma tremenda falta de educação da vossa parte estarem-me a interromper com estas coisas quando o texto ainda vai a meio! A vossa mãe não vos ensinou que é feio interromper as pessoas? Ãh? Mau, mau Maria... ; terceiro: os velhos não são coitadinhos, os velhotes, para mim, são más pessoas! É verdade!
Eu sei que pode parecer polémico, mas, na minha opinião, os velhotes estão-nos a enganar, eles não estão nem tão velhos nem tão doentes, nem tão esquecidos assim, eles só agem assim para nos irritar, para tornar os poucos anos que temos de juventude mais difíceis, do género “eu já os tive e aguentei... vamos ver se tu aguentas!”.

Ora, uma pessoa que, durante um jantar de família, se levanta e grita “Quem são vocês? Nunca vos vi antes! Onde raios está o meu cavalo?” , mas que, quando estás atrasado para uma reunião, se lembra que, em mil nove e trinta e quatro, foi comprar pão e trouxe broa por engano, e decide que tem que te contar essa história, não está esquecida, está é a tentar irritar-te. Uma pessoa que, a cada frase que dizes responde “Ãh? Tens que falar mais alto que não ouço!”, mas que, no dia seguinte reclama porque fizeste muito barulho quando chegaste às quatro e meia da manhã, não está surda, está a tentar irritar-te. Uma pessoa que te obriga a leva-la à casa de banho porque não consegue andar com dores, mas que quer ir ao concerto do Tony Carreira para dar um “pézinho de dança”, não está doente, está a tentar irritar-te. A mim não me enganam, os velhotes são más pessoas, estou a dizer-vos.
E depois têm aquela mania de desprezar tudo o que os jovens fazem “pffuu! Jovens! Não percebem nada do assunto!” e de reclamarem sempre “estava bem melhor sozinho! Deixem-me mas é morrer em paz!”. Toda a gente critica os esquimós por abandonarem os seus velhos num iceberg, mas eu até os compreendo, só lhes estão a fazer a vontade. Parece que estou a imaginar o velhote esquimó para o seu neto esquimó:

-Quem és tu? E onde raios está o meu apito?

-Sou eu ,avô, o teu neto... trouxe aqui uma pata de urso para o jantar....

-Já te contei aquela vez em que fui de trenó até ali à frente?

-Já sim, avô.

-Pois, era dia 31 de Agosto de mil nove e setenta e dois, e eu e o Usuiituk, que era baixito, e tinha dois pés e duas mãos, e uma cabeça e dois olhos, e uma boca e duas orelhas, decidimos que... bem, não decidimos, apeteceu-nos ir até ali, ver um bocado de gelo e neve, porque já estávamos farto de ver este gelo e neve. E depois fomos! Foram tempos giros... foram tempos giros...

-Pois é, avô, já tinha contado isso ontem, e na semana passada também, e hoje de manhã... vamos agora comer a patita de urso?

-Pata de urso? E a minha sopa de peixe? A sopinha é que faz bem, não são os doces de gordura de caribu! Vocês jovens não percebem nada do assunto, já não sabem fazer nada! Eu sou capaz de matar um urso dez vezes mais rápido! E aposto que sozinho tinha mais gordura de foca para me perfumar!

-A sério, avô? Tens a certeza?

-Ãh? O quê? Tens que falar mais alto que eu não ouço nada!

-A SÉRIO, AVÔ? TENS A CERTEZA?

-Não é preciso gritar que eu não sou surdo! E hoje vê lá se não fazes o mesmo barulho que fizeste ontem quando foste para o igloo com aquela baleia... e tenho pois! Deixa-me mas é morrer em paz, só atrapalhas!

-Então olha, aqui tens uma refeição, um osso e a tua roupa, agora fica aí nesse iceberg e... bem e... chaozinho!

Quem é que o pode condenar?!



P.S.- Love and respect pelos nosso velhotes, isto é só um texto "humorístico" (e reparem que coloquei humorístico entre aspas...).

P.P.S.- fico a aguardar os coments de ódio!
 
P.P.P.S.- não se esqueçam de visitar: http://iradoketchup.blogspot.com/

20 comentários:

  1. Acho que percebem que chegaram a essa idade, quando os petizes atingem a idade em que eles os podem irritar.
    Brincadeiras à parte, há realmente velhotes muito mal-educados que dão ao seu estatuto de suspostos incapazes para passar à frente dos outros e isso tira-me do sério. Ainda no S. João desatinei com uma senhora, porque estávamos na fila para o ascensor e ela atrás de nós sempre a queixar-se que tinha dores, mas que se tivesse boas pernas ia pelas escadas, não fazia como nós. A mulher nunca se calou!
    De repente, começa a passar-nos à frente e a puxar a filha, e a filha ainda diz que não tem culpa e que a mãe é q a estava a puxar. Ao que eu tive de responder: "pois se ela é capaz de a puxar assim, é porque não tem assim tantas dores!"
    Obviamente que se a sra tivesse pedido educadamente, eu a deixava passar sem reclamar, mas esta mania da esperteza irrita-me.

    ResponderEliminar
  2. Ena tanta asneira humorística junta lol lol lol lol lol

    Para chegares a velho Tens de Comer Sopa, se só comeres comida plástica, não te rales com isso, não chegas a velho lol

    Isto não é entrar de chip na portagem dos velhotes, as coisas são mais subtis, eu por exemplo, já parei de saltar à corda lol

    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Há velhotes e velhotes!
    E os velhotes, a partir de uma certa "velhice" voltam a ser crianças! Ora bem...Crianças...interactivas, insatisfeitas, que fazem birras...que...que...;)
    Resumindo...As crianças é que são os "Mete nojo" e não os velhotes! ;)
    Ah! E o cheiro nauseabundo dos lares...não é culpa dos velhotes...mas sim dos jovens que os não limpam em condições! ;)
    Maionese, vais levar um tareão duma certa kota, lol
    Bom fim de semana, amiguito, com os neurónios todos a funceminar...ihihih
    Beso
    ;)

    ResponderEliminar
  4. Como já disseram, há velhos e velhos!
    Minha nona por exemplo, morreu com quase 90 anos, lúcida, independente e sempre me dava ótimas dicas de como viver a vida, já minha mãe que tem agora 60 anos, me deixa louca com suas cobranças sem sentido, falta de noção e suas birras...oh céus, as vezes acho que ela quer me enlouquecer, por isso entendo a sua indignação, só não vale generalizar!

    Beijinhos e ótimo final de semana

    ResponderEliminar
  5. tás mais velho que eles pah
    tás mesmo velho
    Primeiro: é hades e hás-de lá chegar ao Hades e a Plutão teu mestre
    segundo: é uma tremenda falta de educação ser um Gerontófilo asqueroso como tu
    velho lover
    vai-te aos velhos vai-te
    já estás com idade pra isso

    ResponderEliminar
  6. Vou te confidenciar .........: Isso tudo é verdade!!!!!!!!!!!!rrrrrrrrsssssss.

    ResponderEliminar
  7. Para chegares a velho tens de deixar de comer Fast food, depois tens de ter barriga de cerveja senão não chegas a velho. hahahaha

    ResponderEliminar
  8. Não quero envelhecerrrrrrrrrrrrr...
    nem da alma...
    nem do coração...
    nem de nada...
    Beijos
    Obrigada ...
    pela dica
    não conheço...
    o Cesarini....
    mas já vou pesquisar
    Beijos
    Leca

    ResponderEliminar
  9. A falar mal dos velhinhos Maionese!

    http://infamias-karocha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  10. Maionese. Este teu post diz algumas verdades sim senhor. Mas conheço "velhotes" com muita classe de espírito que não se enquadram aqui. E tens razão quanto ao "hades". Há muita gente na blogosfera (e não só) que precisa de voltar prá escola. TENHO DITO. :)

    ResponderEliminar
  11. Tss... tss... tss... onde está a condescendência, hein?

    Se um rapaz da tua idade ficar para/tetraplégico qual vai ser a diferença entre ele e um velhinho destes que descreves?

    Mais, esse comportamento não é só da 3ª idade. Pessoas mais novas e salúbres fazem pior. Vivem em estados obsessivos, atormentam, destroem e não deixam os outros viver - geralmente pelo mesmo motivo, a atenção.

    É um bocado muito, e depois, um dia, hás-de lá chegar e tal como hoje TUDO ENCONTRARÁS (se Hades não te apanhar primeiro).

    :b

    ResponderEliminar
  12. Você escreve tão bem ...
    prende do início ao final ...

    eu tive meu blog deletado pela google ! Estou muito triste, perdi quase 600 amigos/seguidores/contatos ... muitos escritos que somente tinha arquivados ali ... Agora estou tomando umas precauções maiores; somente não saio do blogger pq ele realmente permite maior intereção entre os blogueiros, oque diminui a segurança, infelizmente ...

    Bem .. atualize meu link ai:

    http://asintimidadesdacuriosa.blogspot.com/

    beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  13. A brincar vais dizendo coisas importantes...
    Mas, se não te importas, quando fizer 120 anos venho aqui para confirmar se tens razão ou não.
    Até lá, não feches o blogue, por favor.
    É que a opinião dos novos é parcial...
    Abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  14. Maionese,

    Tinha escrito um comentário mas não sei porque razão desapareceu. São aquelas coisas que acontecem aos velhos. Além destes sinais é preocupante quando começamos a ir vezes demais ao Lider, a usar ténes e a escrever com lápes. As manhãs são passadas na Caixa a actualizar a caderneta e as tardes nos CTT a comprar selos para depois à noite, no lar, poder enviar correio electronico.

    Viva a velhice.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. cada segundo que passa ficamos um pouco mais próximos da morte

    a vida é como uma queda de um lugar alto, mais tarde ou mais cedo vamos bater no chão e ficar esmagados

    (por isso nunca percebi as pessoas que dizem 'quem me dera que o dia de amanhã chegue depressa')

    ResponderEliminar
  16. "...Quem nos deu asas para andar de rastos?
    Quem nos deu olhos para ver os astros
    Sem nos dar braços para os alcançar?!..."
    Lindo né...é Florbela Espanca...
    Que flutua no meu blog...
    E espera por você...
    Beijos...
    Leca...

    ResponderEliminar
  17. De Férias, amigo?
    Bom fim de semana
    besito
    ;)

    ResponderEliminar
  18. http://infamias-karocha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. LOL@old people!

    Ketchup UPDATE!

    Bom post, abraço

    ResponderEliminar