sexta-feira, 11 de março de 2011

O início e o fim

Pessoal, já começou! O blog dos Aristocratas arranca na segunda-feira, com posts diários (textos, vídeos, sketchs, apanhados, entrevistas, podcasts, etc). O vídeo de apresentação (Speed Dating) já lá está.
É, pois, com pena que vejo este nosso blog a chegar ao fim, pois vou-me dedicar a 100% aos Aristocratas. Quem seguia este blog, pode seguir-me nos Aristocratas e garanto que não se vai arrepender.
A todos os seguidores, visitantes, amigos e também ao senhor que vi hoje a escarrar no chão: um muito obrigado e um grande bem haja!

Maionese

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Facebook

Pessoal, quem quiser, pode encontrar-nos já no facebook, onde são postadas dezenas de one-liners diárias (tão boas como "sabem o que se chama a um boomerang que não volta? Um pau!" ahahahahahaha! Que galhofeiros somos... Ai, eu...!) e onde podem "falar", também diáriamente, com os Aristocratas.

Procurem-nos em:


Bem Hajam!

Maionese

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Novo espaço cómico!

Como é pessoal? Gostam de cá andar?
Pois é... isto tem andado parado... muito trabalho com o stand up, com os sketchs, com a escrita em geral... e com isto: http://aristocratas.wordpress.com/ o vosso novo espaço de comédia, que está quase a arrancar em força!
Quem quiser pode já dar uma olhada nas biografias e no site que vai ser a próxima maravilha de Portugal... dizem...
Bem hajam!

p.s.-não se esqueçam  http://aristocratas.wordpress.com/

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A explicação

Pois é caros amigos, eu sei que não tenho postado muito (ou nada) nestes últimos tempos, aqui no blog. Nem sequer tenho visitado os vossos, eu sei... ora, o motivo é muito simples:

encontro-me, neste momento, a desenvolver um projecto que sairá em finais de Janeiro, princípios de Fevereiro. Projecto esse que tem ocupado, quase exclusivamente, o meu tempo. Mas penso que valerá a pena e que todos vocês vão gostar e, quiçá (sim, eu agora uso palavras como quiçá... e excelso...), seguir religiosamente, como seguem as novelas do Tózé Martinho.
Ora, eu não estou autorizado a destapar, completamente, o véu que cobre este projecto (o que é uma pena, é que me parece que tem um par de ma...), por isso vou só dizer que: é um projecto de comédia, abrange várias áreas e plataformas e é uma coisa em grande.
Assim sendo, peço que me desculpem pela parca publicação de textos.
Um bom natal para todos!

P.S.: Não percam os...

Brevemente...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Actualidade (4)

Operação contra onda de violência faz 7 mortos no Rio de Janeiro. Não adoram quando as coisas correm conforme o planeado?

Um pastor sul-africano provocou indignação a vários cristãos, durante um sermão dado aos seus fiéis, ao afirmar que Jesus Cristo era seropositivo. Parece que para ele, o Messias estava mesmo a falar a sério quando dizia "Se teu olho é bom, todo o teu corpo se encherá de luz"...

A escritora e actriz alemã Charlotte Roche, de 32 anos, oferece ao presidente germânico, Christian Wulff, uma noite de sexo, caso este não assine a lei que prolongará em mais doze anos, até 2040, a existência de centrais nucleares. Segundo fontes próximas, Charlotte teme que um acidente nuclear, como o de Chernobyl, transforme todas as alemãs em algo semelhante a Angela Merkel...

150 cardeais reuniram-se com Bento XVI para discutir pela primeira vez a questão da pedofilia no seio da Igreja. Aparentemente, Bento XVI não anda satisfeito com a prestação dos seus sacerdotes e pensa recorrer já ao mercado de Inverno para reforçar alguns sectores, estando Jorge Ritto e Ferreira Dinis no topo da lista e prioridades.

 Um actor, que se fazia passar por um homem mascarado com uma arma num filme britânico, foi morto a tiro, nas Filipinas, após ter sido confundido com um verdadeiro assassino. E que tal fazermos todos uma vaquinha para pagar umas férias ao Ricardo Pereira?

Um grupo de 9 homens violou uma rapariga junto a uma linha de comboio. Vergonha... em que estado anda o nosso país?!!! Antigamente bastava um só homem para fazer o mesmo trabalho!

Um homem de 42 anos, de nacionalidade romena, foi detido esta terça-feira em Braga por suspeita de pertencer a uma organização do crime de tráfico de seres humanos. A polícia começou a suspeitar do romeno porque este era um "indivíduo que se encontrava em Portugal há cerca de três anos, não exercendo qualquer actividade profissional".Ui... querem ver que o Balboa também é suspeito...?!

 Um casal, ele britânico ela australiana, casaram pela 83ª vez no espaço de um ano. Acho de louvar esta acto em tempo de crise. Às suas custas, pelo menos, 166 advogados já garantiram trabalho para os processos de divórcio.

Foi lançado no mercado um padre de peluche que dá abraços às crianças. O padre que criou tal brinquedo diz "que é para mostrar ao meninos e meninas um pouco do interior dos sacerdotes". A ideia acaba por ser referescante, uma vez que, nos últimos tempos, têm sido os padres a conhecer o interior de muitas crianças...

Dia 24 de  Novembro de 1700 Filipe V é proclamado rei da Espanha. Precisamente 310 anos depois queimo o almoço. Coincidência?... Não me parece, o almoço era paella.


quinta-feira, 28 de outubro de 2010

A problemática dos monarcas africanos

De há umas semanas a esta parte, tenho recebido uma estonteante enxurrada de emails de príncipes, princesas, rainhas e reis africanos, depostos do seu trono. Aparentemente, todos estes monarcas foram depostos pela força e estão a tentar fugir do seu país, salvaguardando a sua fortuna (todos eles têm cerca de 1 milhão de dólares, coincidentemente...). Ora, o que estes monarcas me pedem é que os ajude, mandando-lhes o meu número de conta para eles depositarem o seu dinheiro enquanto fogem do seu país para cá. Quando chegarem, eu tenho que o transferir para uma outra conta, ficando com 20% para mim, como recompensa.

Ora, tudo isto levanta um grande número de questões. Sendo logo a primeira: que raio é que nos andam a ensinar na escola?
Porque raio nos ensinam que o Quénia, a Namíbia, o Chad, o Burkina Faso, o Mali e, espante-se, a República Democrática do Congo, são repúblicas, quando afinal são monarquias?! Ãh?! Que perverso interesse é este em nos fazer acreditar nisto? É que das duas uma: ou é o sistema de ensino que nos anda a mentir desde sempre, ou são os monarcas que me mandam mails que me estão a tentar enganar... Ora, sendo os monarcas pessoas normalmente de educação superior e de nobres raízes, só pode ser todo o nosso sistema de ensino o responsável pela minha ignorância!

Segunda questão: como é que é possível que os nossos telejornais passem horas a falar do Orçamento de Estado, da candidatura do Cavaco Silva à Presidência da República, da morte do polvo Paul e que depois negligenciem os golpes de estado de que estes monarcas foram alvo?! Quer dizer, não é todos os dias que o príncipe da República Popular do Congo é deposto por um exercito civil e se vê obrigado a pedir ajuda a um português, não é? Não é propriamenete um acontecimento banal a rainha do Quénia ter sido traída pelos seus conselheiros e ter que se refugiar num país estrangeiro... Não é usual o rei do Mali a querer vir almoçar a minha casa por ter sido deposto por um militar maluco! Ou é?! Qual será o motivo do silêncio dos nossos media?! Que conspiração contra a monarquia africana é esta, afinal? Quem estará por trás de tão maquiavélico plano?

Terceira questão: Porque terão os monarcas escolhido Portugal, na hora de fugirem do seu país? Será pelo facto de cá ainda se comprarem discos do Câmara Pereira? Será que estes depostos monarcas africanos entraram também em contacto com o engenheiro Duarte? Eu sei que ele, para além de ser Grão-Mestre da Real Ordem de São Miguel e de ser assim a dar para o... digamos... senil... também é Presidente da Caixa de Crédito Agrícola de Nelas. Será que ele lhes facilita a transferência dos dinheiros? Ou será que os monarcas africanos já lá têm conta? Mais um mistério...

Quarta e última questão: porque é que, num país com 10 milhões de pessoas, fui eu o escolhido para ajudar não um, mas 6 monarcas africanos? Será que eles sabem que vim morar para Alfornelos? Eu sei que aqui há uma grande comunidade africana, mas nunca pensei que a notícia chegasse ao Chad... se bem que eu fui ver o jogo do Benfica a um café onde estavam 15 africanos a falar francês, e até dei um cigarro a um e tudo. Se calhar foi aí que a notícia se espalhou... não sei... talvez tenha sido quando fui àquela festa africana... pensando bem, talvez não... era uma festa africana mas era da África do Sul... não havia muitos negros e tal... não sei. O que sei é que agora tenho 6 monarcas a pedirem-me o meu numero de conta e a tratarem-me pelo nome. E eu sou lá gajo para negar alguma coisa ao rei Nokukhanya do Burkina Faso?!

P.S.- Peço desculpa pela irregularidade de posts no blog, mas é que o Benfica não tem andado, propriamente, a jogar muito bem... sendo assim, 90% da minha imaginação tem estado canalizada para tentar imaginar que ainda temos hipóteses de ganhar a Champions League..

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Monarquia versus República- Ou a problemática do bigode de D. Duarte

 Lá se passou mais um 5 de Outubro. 100 anos depois, penso que está na altura de fazer um balanço do que foi a vida da República neste período, ainda convidámos o Vítor Pereira para este trabalho, mas ele estava ocupado a ver o filme do jogo Guimarães-Porto e a rir-se da conferência de imprensa de Villas Boas. Assim sendo, terei que ser eu, mais uma vez, a levar a cabo tal tarefa.

Vamos lá então à análise: temos uns primeiros 16 anos de grande actividade, próprios de uma adolescente púbere, com várias trocas de “namorados”, mais concretamente, 45. Segue-se depois um período de maior contenção, um amadurecimento típico da idade, que durou 48 anos, onde a República se casou com um senhor conservador vindo de Santa Comba. Diz-se que, passado pouco tempo, a senhora República arrependeu-se desse casamento, pois era muito nova e não conhecia muito da vida quando se casou. Estava, portanto, longe de imaginar que seria vítima de violência doméstica e que o seu marido, juntamente com um gang de amigos, apelidado de PIDE, lhe iam fazer a vida negra, apesar de ter enriquecido bastante. No entanto, por volta de 68, a senhora República, vendo que seu marido estava a começar a ficar velho e senil, refugiou-se no seio de um amante, vindo da Beira Serra, e mais liberal que seu esposo. No princípio as coisas correram bem, mas o fantasma do seu marido e a desconfiança do gang de amigos deste, complicaram as coisas. Foi então que, em 1974, o caso de violência doméstica de que a dona República foi vítima, veio a público, assistindo-se a uma forte pressão popular que culminou no divórcio que a República tanto desejava. Seguiu-se, então, um período de grande promiscuidade na vida da dona República, que se tinha visto privada da sua liberdade durante o seu casamento de 48 anos. Apesar de já ser uma senhora dos seus 64 anos, neste período são-lhe conhecidos mais 10 novos casos amorosos, em apenas nove anos. É então que, aos 73 anos, a senhora República resolve assentar, devido à sua já provecta idade. Nos 21 anos seguintes, a sua vida foi mantida com grande estabilidade e sem grandes escândalos amorosos, estando a fortuna que herdou, dos tempos do seu casamento, a ser gerida e administrada por duas grandes empresas capitalistas, a PS e a PSD. No entanto, nos últimos 8 anos, talvez devido à senilidade própria da idade, a República decidiu entregar a sua fortuna nas mãos de gente pouco honesta e incompetente. Um dos administradores, por ela escolhido, fugiu do país passados dois anos, o outro gostava mais da noite do que de trabalhar, o actual... bem, lá vai tentando, sem muito jeito... E é assim que chega a República aos 100 anos: falida, senil, moribunda e possivelmente com sífilis.

Ai óh Maionese, depois de tão brilhante e completa análise por ti efectuada, à laia dos melhores historiadores nacionais, talvez não fosse má ideia voltarmos à Monarquia!” diz o leitor que já não troca de roupa há mais de 3 dias.

Calma, pá! Vamos com calma! Olha, pronto... aquele já me está a começar a ensaiar as vénias... epá, isto só visto!... Deixa-te disso, homem! Antes de começarmos todos a usar collants outra vez, vamos pesar os prós e os contras, ok? Pode ser? Óptimo... vamos lá então.
Monarquia versus República- Prós e Contras:

Rei: Aqui é complicado... Se por um lado um Rei é um gajo que, desde que põe as patas fora do útero da mãe, é preparado para governar o país, por outro é normalmente filho de primos direitos, o que faz com que, às vezes, um Rei se lembre de nomear o seu cavalo para Primeiro Ministro do Reino. Se por um lado tem o contra de ser um título hereditário, o que faz com que o povo pouco tenha a dizer na escolha do seu “chefe”, por outro lado... este é o mesmo povo que elegeu o Durão Barroso... portanto aqui tenho que dar empate.

Imagem: Aqui a Monarquia fica claramente a perder. Primeiro, devido à consanguinidade elevada que existe no seio das famílias monárquicas, é bem possível termos um Rei com o sex appeal da Odete Santos. Depois, olhando bem para os dois “candidatos” a Rei que temos neste momento... Um deles tem um bigode que é, possivelmente, o pior bigode da história dos bigodes. Um bigode que não tem personalidade, um bigode que parece que só lá está para segurar o nariz do Duarte, um bigode para o qual se olha e dá logo vontade de ir comprar 100 litros de manteiga de Karité... O outro... o outro é um caga-tacos com um corte de cabelo que faz lembrar uma catatua. Não dá!

Títulos: Outro ponto contra a Monarquia. Na República, o chefe de estado é um Presidente. Na Monarquia, um Rei, para além de ser Rei, tem também uma catrefada de nomes parvos como Marquês de Vila Viçosa ou bailio grã-cruz da Ordem Soberana de Malta, o que, para além de não servir para nada, é estúpido. O que raio é um grão-mestre da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa?

Competências: Mais um ponto para a República. Neste momento temos um Primeiro Ministro tão competente que se conseguiu formar a um domingo. No pólo oposto, temos dois candidatos a Rei em que um deles pilotou aviões na guerra colonial, guerra que perdemos, e em que o outro canta fado mas vende menos discos que o Rouxinol Faduncho.

Relações Internacionais: Reticentemente... tenho que atribuir o ponto para a República. É certo que o nosso Primeiro Ministro não é, propriamente, um poliglota, é certo que o seu "Espanhol Técnico” não é o melhor, é certo que o nosso Presidente usa expressões como “the escaping goat” mas... se nem os portugueses percebem o que diz o D. Duarte, imaginem os estrangeiros! E não podemos correr o risco de ter o Câmara Pereira a cantar a Rosinha dos Limões a meio de uma Cimeira Internacional!

Potencial Humorístico: Ponto para a Monarquia. É certo que a República nos proporcionou grandes momentos de humor, como quando Santana Lopes chegou ao poder, mas o que dizer de Nuno Câmara Pereira, o homem que proferiu a frase “sou um monárquico de esquerda!”? E já viram a quantidade de trocadilhos que dá para fazer com o nome Duarte Pio? Imaginem que o D. Duarte tem que discursar mas está afónico, “D. Duarte perdeu o Pio!”! Ah ah ah! Às vezes até me faço rir a mim mesmo...! Ai eu...!

Ideologia Política: Irrelevante...


Posto isto, mal por mal, mais vale continuar com a República, digo eu... 
Agora... está é na altura de mudar o símbolo, é que, parecendo que não, a mulher dos seios descobertos já tem 100 anos e ninguém gosta de olhar para peitos descaídos e enrugados. Vejam lá isso, pá!

domingo, 3 de outubro de 2010

A mais árdua tarefa de sempre...

Antes de mais nada, convém dizer que sou um gajo que, sem ter que puxar muito pela cabeça, consigo dizer os primeiros 10 Imperadores de Roma, sou um gajo que já viveu em Angola na altura da guerra civil e que já desenterrei cadáveres com mais 6000 anos, mas nada disto me preparou para a terrível realidade de hoje ter que ir comprar pensos higiénicos.

 Não sei se as mulheres têm bem a noção, mas nós, homens, não somos propriamente experts no que toca à menstruação. Sabemos que quando ela chega é bom sinal, que um gajo em vez de aturar nove meses de comportamentos bizarros e neuras, vai aturar apenas 5 dias de comportamentos bizarros e neuras e que, muito provavelmente, nesses 5 dias vamos ter brincadeiras que envolvem boca. De resto, não percebemos muito mais do assunto. Foi por isso que, quando a minha namorada me pediu para ir comprar pensos, acedi com relativa alegria, alegria esta que durou, exactamente, 22 minutos e 43 segundos, o tempo que demorei a perceber que, para comprar pensos higiénicos hoje em dia, era preciso tirar um curso superior em Biologia Humana, levar um GPS e um Técnico Comercial! Meu Deus! Existe mais variedade de pensos higiénicos num super mercado do que homens na cama do Carlos Castro! Nunca, em toda a minha vida me senti tão perdido, e olhem que eu já passei um dia nas Finanças...

Ai óh Maionese, que exagero! De certeza que já passaste na secção de Intimidade Feminina e viste a variedade de pensos... e aposto que já deves ter visto os vários anúncios às marcas de pensos higiénicos.”, diz o leitor com um hálito semelhante a uma ETAR.

Primeiro: que raio de confianças são essas? Ãh? Eu por acaso andei com vocês na escola para me começarem a fazer perguntas? E já não vos tinha dito que interromper as pessoas é feio? Mau... ai a prima... querem ver que me chateio?! É que isto é sempre assim, pá... uma gajo está aqui a trabalhar, a esforçar-se para vos entreter e depois é sempre o mesmo... “ai óh Maionese isto...ai óh Maionese aquilo” sempre, sempre a interromper e a mandar bocas! Qualquer dia deixo de vir aqui, pá... é que uma pessoa até perde a vontade com vocês... é que se é para isto mais vale eu ficar em casa, na caminha, a ver o Espírito Indomável na TVI e a cortar os pulsos... pagam-me o mesmo, pá! Vá, vamos lá ver se a gente se entende, ok? É que eu até gosto de vocês, vocês para mim são como família, como primos em 4º grau emigrados no Luxemburgo, que mandam aquelas caixas de surtidos pelo Natal. Portanto, vamos lá portarmo-nos bem, ok? Pronto...

Segundo: eu sou daqueles gajos que, quando vai às compras, apenas me dirijo às secções que me interessam, talho, verduras, congelados e a das revistas do Jet 7, por isso posso garantir-vos que nunca tinha passado pela secção de intimidade feminina. Quanto aos anúncios, quando passam na TV eu faço o mesmo que faço quando dá o Fama Show, tiro o som e fico a ver as gajas.

Portanto, foi com grande surpresa que, ao chegar ao hipermercado, me deparei com tal espectáculo! 42, contei eu. 42 variedades de pensos! Ele é com abas, sem abas, para grandes fluxos, para médios fluxos, para pequenos fluxos, com perfume, sem perfume, com desenhos, brancos, para tangas, para desporto, finos, grossos, com Aloe Vera... meu Deus! Com Aloe Vera! Para quê Aloe Vera?! E já agora, quando é que começou a paranóia do Aloe Vera? Ele é Aloe Vera nos iogurtes, ele é gel para sobremesas com Aloe Vera, ele é champôs com Aloe Vera... agora até pensos com Aloe Vera?! Para quando um maço de tabaco de tabaco com Aloe Vera? Ou gasolina com Aloe Vera?

Ora, foi por esta altura que eu comecei a ficar extremamente irritado com o facto da minha namorada não me ter dito que tipo de pensos queria, vai daí, pego no telemóvel para lhe ligar a perguntar quais, de entre as 42 variedades, eram os pensos que ela usava. Telemóvel desligado, para variar...

Comecei, então, a tentar adivinhar fazendo combinações. “Com abas, desenhos e perfume... não... sem abas, com desenhos e para pequenos fluxos... e se ela tem fluxo grande? Não... para desporto, brancos e finos! Não, ela já não faz desporto...” meia hora depois já tinha feito mais de 100 combinações e nada! Foi aí que pensei “não vale a pena, por mais que tente sou um ignorante na matéria, mais facilmente recitava a tabela periódica do que acertava na combinação certa. Já nem consigo pensar mais uma vez que seja em fluxos menstruais!”. Eis senão quando me aparece uma empregada de super mercado! Alegria! Jubilo! Eis a salvadora! Vai daí:

- Boa tarde. Desculpe lá, a minha namorada pediu-me para vir comprar pensos higiénicos, mas eu não sei quais lhe hei-de levar. Podia auxiliar-me?

- Boa tarde. Com certeza. Ora, qual é o fluxo da sua senhora? Com abas ou sem abas? Tem aqui uns para tangas também. Com desenhos ou brancos? Tem preferência na fragrância ou prefere sem cheiro? Finos ou grosso? Já viu estes com Aloe Vera?...

- Ahhhhhhhhhhh!

Resultado: comprei 42 caixas diferentes de pensos higiénicos! Ao chegar a casa, abri a porta e exclamei: “Já cheguei! Tenho só que voltar lá abaixo que deixei mais dois sacos no hall de entrada!”. E querem saber qual foi a resposta da minha namorada?! “Olha, afinal já não era preciso, como demoraste tanto tempo fui procurar na minha mala e encontrei uma caixa de tampões novos que tinha comprado no outro dia...”

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Homens

Nestes últimos tempos tenho sido alvo de inúmeras questões. “Maionese, achas que o Paulo Bento vai ser um bom seleccionador?”, “Óh Maionese, o que pensas tu sobre a iminente demissão do Governo?”, “Maionese, essa tua estonteante beleza é toda natural?”... Mas há uma questão que tem vindo à baila muitas vezes, e que todas as mulheres me tem feito nas últimas semanas, que me está a começar a chatear, esta é: “Maionese, já que escreveste sobre as mulheres, porque não escreves também sobre os homens?"
A resposta é simples, minhas amigas: porque não há nada para escrever sobre os homens! É a mais pura das verdades, os homens são a coisa mais aborrecida e simples do mundo. Meninas, querem saber porque é que vocês não nos entendem? Querem, realmente, saber o que se passa na cabeça de um homem? Eu digo, então:

NADA!

É, basicamente, isso... um grande e vazio Nada... Nós, homens, limitamo-nos a andar por aí... a ver o que se passa... sem pensar muito no assunto... gostamos de comer e de beber... e de mulheres! Aqui está: mulheres, a única coisa que nós faz puxar um bocado pelos três neurónios que possuímos...
Ai óh Maionese, mas nós inventamos coisas muito importantes, como a lâmpada, os carros, a imprensa” dizem neste momento os homens que me estão a ler, enquanto coçam o escroto e se preparam para cheirar a mão. Pois inventámos, mas porquê? Por causa das mulheres. Porque é que Thomas Edison inventou a lâmpada eléctrica? Para poder ver a sua mulher, Mina Miller, nua, à noite (diz-se que se arrependeu pouco tempo depois). E porque é que Benz inventou o automóvel? Óbvio, para poder chegar mais rápido às mulheres e para poder mandar piropos com o braço esquerdo de fora do carro, apoiado na porta. E a imprensa? Fácil, para se poder imprimir imagens de gajas nuas a larga escala! Nós somos assim meninas... vocês são a única coisa que nos faz pensar um bocado e puxar pela imaginação.
“Óh... isto é o que ele nos diz, só para nos despistar...” pensarão as mulheres... nada mais longe da verdade. Acham que eu ia pensar em tão elaborado plano? Claro que não! Sou um homem! Nós não conseguimos pensar tão “à frente”... o nosso cérebro não processa coisas como planos maquiavélicos, ou assim. Nem sequer processa coisas tão simples como o conceito de tempo. Para nós o único tempo que existe é o presente,ou vocês acham que um homem que bebe três grades de minis e a seguir pega no carro para fazer uma viagem de 300 km pensa no futuro? É claro que não!
Nós somos assim, simples e burros. Por isso é que somos todos iguais, por isso é que todos os homens fazem as mesmas coisas e gostam das mesmas coisas, porque não temos capacidade cerebral para nos diferenciarmos uns dos outros. É por isso que nós mijamos o tampo da sanita, coçamos o rabo ao acordar, gritamos com a televisão quando dá futebol, passamos os dias de boxers em casa quando não temos que ir trabalhar, fazemos concursos de arrotos, rimo-nos com flatulência, bebemos até cair, coçamos os tomates e cheiramos, etc.
E querem saber mais uma coisa, meninas? Todos os homens são crianças. A nossa mente fica, para sempre, presa na infância. Por mais velhos que sejamos, um homem nunca passa, realmente, dos 6 anos de idade. Acreditem, que eu sou um exemplo. Há uns três anos parti o pé, o que me fez andar de muletas durante uns tempos. Ainda só tinha as muletas há 20 minutos e já estava a usá-las como espada numa luta com um colega meu, é impossível para um homem não o fazer! Nós somos assim... e todos nós somos indestructíveis também, pelo pelos na nossa cabeça.. Por isso é que temos ideias brilhantes como inventar desportos como o Hóquei no Gelo, ou meter uma faca na torradeira quando esta ainda está ligada à corrente, ou meter a mão numa ratoeira para ver como é. E todo homem é um Tarzan, também. Qualquer homem, ao ver um documentário da savana africana, dá por si a pensar “se me deixassem ali sozinho com uma faca... aposto que sobrevivia sem problemas”. Isso é outra coisa... para um homem, ter uma faca ou um pau resolve tudo. Qualquer homem se sente preparado para enfrentar o seu maior medo... tem é que ter um pau (não, não vou fazer trocadilhos) na mão, de preferência um pau a arder. Nós somos assim... simples e burros.

E é, basicamente, isto... isto é um homem. Estão a ver, meninas, eu bem disse que os homens eram um assunto que não valia a pena desenvolver...


P.S.- Neste momento encontro-me em mudança de casa e de cidade, por isso peço desculpas por, nas próximas semanas, não poder visitar os vosso blogs... a ver vamos se vou conseguindo actualizar o meu...
Bem hajam!

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Actualidade (3)

O ex-futebolista Gil, campeão mundial de Sub-20 por Portugal em 1991, afinal poderá ter falsificado a sua idade. Na rede social do Facebook, a data de nascimento de Gil é de 1968 quando deveria ser 1974. Contactamos o lar da 3ª idade onde reside Gil, mas o ex-atleta recusou-se a comentar, alegando que tinha uma partida de dominó para acabar e que estava quase na hora da sopa.

O norte-americano Mark Eskelsen foi preso após invadir uma casa em Beaverton, no estado do Oregon, e ligar para o serviço de emergência da polícia para pedir toalhas, chocolate quente e um abraço. Não tenho qualquer tipo de punchline para isto... é que não tenho mesmo... Porquê o abraço?

As Escolas Secundárias estão a ter problemas para preencher as vagas para professores de Espanhol. José Sócrates já se disponibilizou para assegurar os serviços como seu “espanhol técnico”.

Tim, vocalista da popular banda Xutos & Pontapés, afirmou “Se ficasse sem ver seguia com a minha vida”. Se ficasse sem voz podíamos nós seguir com a nossa...

Não, a sério.... Porquê o abraço?

Um objecto voador não identificado surpreendeu e assustou os a banhistas na praia do Leblon, no sul do Rio de Janeiro. Depois de levarem com Ricardo Pereira, os brasileiros desconfiam de tudo que chegue via aérea.

“Sara”, de 14 anos, ameaçou de morte vários professores com uma pressão de ar, de seguida tentou esfaquear um transeunte com uma faca de plástico enquanto gritava que iria matar Bin Laden com uma fisga de grampos.

Não consigo tirar isto da cabeça... mas porque raios quereria ele um abraço da polícia?

Lady Gaga apareceu na gala da MTV Video Music Awards com um vestido feito de carne de vaca.
Liliana Aguiar já comentou “se soubesse que a carne de vaca estava tão na moda tinha ido nua à gala “Somos Portugal””.

O cantor Vitorino, numa entrevista ao jornal Sol afirma que Passos Coelho é um político pop enquanto José Sócrates é mais gótico. Parece assim explicada a depressão em que Portugal está mergulhado...

16 de Setembro de 1498, morre Tomás de Torquemada, primeiro inquisidor geral da Espanha. Precisamente 512 anos depois, ao sair da cama fico com um pé preso nos lençóis e caio, magoando o cotovelo. Coincidência? A ver vamos...

A sério, é a última vez que falo no assunto, mas.... PORQUÊ O ABRAÇO!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Discriminação

Caros amigos, como já devem ter percebido, pela leitura dos textos aqui publicados, eu sou uma pessoa bastante calma, que não gosta de reclamar nem de levantar ondas, um rapaz modesto e afável, mas, nestes últimos tempos, há uma coisa que me tem chateado, fatigado, irritado até! Neste momento, encontro-me vítima da mais pura e vil e mesquinha das discriminações! É verdade, amigos, eu, e até me custa dizê-lo... eu... eu... eu NUNCA FUI ASSALTADO!

È a mais pura das verdades, sou vítima de discriminação social por parte dos nossos vândalos! Sou um excluído do mundo do crime! Um renegado do universo das vítimas de assaltos! Nunca fui abordado por um ladrão, aliás, nunca um bandido sequer me dirigiu a palavra. Nunca um meliante olhou para mim e pensou : “Por Deus! Ali vai um excelso cavalheiro que, pela sua postura altiva e aspecto nobre, aparenta possuir vários bens. Parece-me que a divina providência o colocou no meu caminho para ter eu a honra de o despojar de tais valores.”. Por Deus!, nem sei se é assim que funciona o pensamento criminoso... não conheço o seu léxico... nada!

Todos os meus amigos já foram assaltados, muitos deles foram-no mais que uma vez, enquanto eu... nada... completamente à margem! A minha auto-estima anda pelas ruas da amargura...

Ainda há dias, enquanto bebia uma cerveja com um grupo de amigos, veio baila o aumento da taxa de criminalidade, os meus amigos começaram a falar das vezes que foram assaltados e eu, calado, a um canto, sozinho, tentando passar despercebido... até que um deles me faz a humilhante pergunta “Óh Maionese, tu, que para além de te vestires tão bem és também possuidor de tão estonteante beleza (os meus amigos falam todos muito bem), já deves ter sido, obviamente, assaltado muitas vezes. Como foi?”. Silêncio... os olhos todos poisados em mim... o chão a fugir de baixo dos meus pés... os lábios começam a ficar secos... sinto a vermelhidão a assolar-me o rosto e, envergonhado, digo “eu nunca fui assaltado...”. Foi a gargalhada geral. “Ahahaha! O Maionese nunca foi assaltado!”, “Ahahaha! Os criminosos não te têm em conta!”, “Hehehe! Nem os bandidos te pegam!”. Ainda tentei argumentar que já me tinham roubado o isqueiro e que, uma vez, um taxista se enganou e me deu troco a menos, mas ninguém me levou a sério. Levantaram-se da mesa e foram-se embora a rir.

Nessa mesma noite, vesti-me com as roupas mais caras que tenho, levantei 100€ da conta e fui para um beco escuro, na esperança de ser, finalmente, vítima de um roubo. Esperei horas, andei para trás e para a frente, disse alto “espero bem que não me assaltem, tenho a carteira cheia de notas e um telemóvel de ultima geração. Ainda por cima estou desarmado e sozinho!”. Passado um tempo, comecei a ouvir passos, o meu coração disparou, a alegria tomou posse de mim ao ver que se era um homem com um gorro que se aproximava... corri na sua direcção com o telemóvel em punho, preparado para ser roubado. Querem saber o que aconteceu? Ao ver-me a correr para ele, o homem saca da carteira, atira-a ao chão e foge a gritar “fica com tudo, não me faças mal!”.

Mas porque raios é que ninguém me assalta?! Sou menos que os outros? Desde que os meus amigos souberam que nunca fui assaltado, deixei de ser convidado para as suas festas, nunca mais me chamaram para um café e na rua, quando nos cruzamos, mudam para o outro lado. Mesmo as pessoas que não me conhecem parecem perceber que nunca fui roubado, nos cafés, sou sempre o último a ser atendido. Os empregados de mesa já não me mandam piadas e noto que os outros clientes me olham de lado e, por vezes, apontam para mim e sussurram, até no cinema já se recusaram a me vender bilhetes.

Tentei falar com associações de apoio a vítimas de discriminação, mas dizem-me que nada podem fazer, que, legalmente, a discriminação a não-vítimas de assaltos ainda não é reconhecida.

Que país é este? Que sociedade é que, em pleno século XXI ainda discrimina pessoas por não terem sido molestadas por ladrões?

Mas,renasceu em mim a esperança, Novembro será o meu mês! Em Novembro vou, enfim, integrar-me nesta sociedade! Em Novembro, finalmente, a P.S.P. vai fazer greve, os criminosos vão estar à solta, sem polícia para os reprimir e, se tudo correr bem, será o fim do meu calvário! Abençoada P.S.P., que vais tornar possível este assalto.

É nestas alturas que damos graças a Deus por vivermos em Portugal, um país em que, apesar de a taxa de criminalidade continuar a aumentar, a própria polícia decide contribuir para esse aumento. Bendito sejas Portugal!

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Mulheres...

Considero-me um gajo bastante inteligente (e também extremamente bonito e talentoso), mas há certas coisas que não entendo, como por exemplo: a equação não-linear de Schrödinger; como é que Beethoven, surdo, compõe a Nona; o facto de o Quimbé ainda trabalhar na TV, etc. Apesar de ficar irritado por não entender estas coisas, não é algo que me tire o sono, pois não tenho contacto com elas diariamente (quantas vezes é que, durante o dia, vos surge a equação-não linear de Schrödinger em conversa?). No entanto, há uma coisa que eu não entendo e com a qual tenho contacto diariamente, o que acaba por ser irritante e frustrante: as mulheres!

É verdade, não consigo entender as mulheres... não consigo entender como é que uma gaja que é capaz de fazer uma placagem mais dura que as do Chabal para apanhar o buquê num casamento; que é mais feroz que uma leoa quando vai aos saldos; que é capaz de gastar 100 euros numa “massagem” onde leva porrada durante uma hora diga que os homens é que são violentos e que só gostam de violência!! Assim como também não entendo que paranóia é essa com as flores! Para vocês, mulheres, um gajo estava bem era a oferecer-vos um jardim novo todos os dias! E porque raios é que passam a vida a reclamar “ai... e tal... e nunca me dás flores... e coiso” e quando um gajo vai, finalmente, todo pimpão com uma flor na mão para vos dar, a primeira coisa que dizem é: “O que é que fizeste? Ãh? Porque é que me estás a dar uma flor?! Com quem é que andaste metido?!”

E porque é que estão sempre a reclamar que o vosso namorado só vê football, que o vosso namorado devia ser mais carinhoso, que o vosso namorado passa o dia a beber cerveja com os amigos e que tem que mudar, mas quando ele realmente muda, põe-se com “já não é o homem por quem me apaixonei...”

E como é que, depois de arrancarem, com cera a ferver, os pelos do vosso corpo; depois de vestirem um vestido dois números abaixo do vosso, dentro do qual mal conseguem respirar; de dançarem a noite toda com sapatos apertados, com um salto de 15cm mais fino que um lápis de carvão Noris nº2; ainda são capazes de chamar bruto ao namorado que se atreva, no acto, a mandar-vos uma palmadinha um bocadinho mais forte no designado posterior?

E não consigo entender o fascínio das mulheres por pontos de encontro! Quando se vai a algum lado com uma mulher tem sempre que se marcar um ponto de encontro, para o caso de se perderem um do outro!! Porquê? Alguma mulher me pode explicar esta obsessão?? É que com vocês, a ida a qualquer local com mais que 4 metros quadrados parece o Desaparecido em Combate, um gajo fica sempre com a sensação de que a qualquer momento vai entrar um helicóptero com o Chuck Norris para nos resgatar! Haja paciência...

Outra coisa que não consigo entender, nas mulheres, é a sua assombrosa necessidade de falar. Falar, para uma mulher, é tão importante e necessário como respirar! Ela pode não ter nada para dizer, não ter histórias para contar, mas não é isso que a vai impedir de gastar 10€ na chamada de telemóvel para a amiga. Também é por isso que, uma mulher, para contar a outra uma coisa tão simples como “hoje à tarde fui ao café” diz: “estava em casa, depois apeteceu-me ir beber um café, fui ao armário e sabes? Estava num daqueles dias em que não sabia o que vestir... experimentei aquele vestido verde, sabes?... sim, esse mesmo, aquele daquela loja, sim... mas hoje não me estava a cair bem... depois ainda experimentei aquele preto... sabes pois! Aquele que comprei nos saldos, no Porto... não, esse comprei em Coimbra, nos saldos.... pois, estás a ver como sabes!?! Mas também não levei esse, experimentei o vermelho com os sapatos pretos, mas era muito provocante para usar de tarde... depois acabei por ir com aquela saia preta com a leggings e o top rosa com o casaquinho preto. Depois quando ia para sair de casa, não encontrava a chave do carro.. olha, nem queiras saber … corri tudo à procura delas! Fui ao quarto de banho, ao armário, até ao frigorífico! Sabes onde estavam? No chaveiro! Não é incrível?! Hahaha! Pois é... Pois, depois ainda fui pôr gasolina, está cara não está?!... Mas já viste o gajo novo da gazolineira?! Lindo de morrer, até me deu os calores!Ah, e é verdade... sabes quem é que eu vi lá gasolineira? A cabra da Carla... sim, aquela que andava com o João, primo da Marta...” 40 minutos depois “Sim... isso mesmo.. Olha, e depois fui ao café!”.

E as feministas?! Essas é que não consigo mesmo entender... Primeiro querem ser tratadas como os homens, mas depois ficam ofendidas quando um gajo quer dividir a conta do jantar... Depois, não querem que os homens sejam condescendentes com elas, mas ficam lixadas se um gajo não lhes abre a porta para passarem... Reclamam que os homens só querem as mulheres para cozinhar e serem donas de casa e que as tratamos como pessoas fúteis, mas, depois, no Natal, compram para as irmãs e sobrinhas mais novas a Nova Cozinha da Barbi, um bebé que faz chi-chi, o novo Centro Comercial da Polly, etc... Fazem manifestações para a igualdade no trabalho e tal, mas se um gajo lhes passa uma picareta para a mão gritam “exploração feminina!”... sinceramente, nunca sei como me comportar à frente de uma feminista....

Enfim, há outras coisas que não consigo entender nas mulheres, é claro, mas isso daria um livro... por isso, por hoje, fico por aqui.


P.S.- Que fique bem claro que, apesar de não as entender, considero as mulheres a coisa mais bonita e bem feita de sempre, a seguir ao equipamento do Sport Lisboa e Benfica, é claro!
P.P.S.- Caros leitores: antes de mais nada, parabéns! Se estão a ler isto quer dizer que não só sobreviveram à minha ausência (e todos nós sabemos o quanto isso é difícil!), como também escaparam aos 3256 incêndios que assolam o país de Norte a Sul, aos acidentes que pululam um pouco por todas as nossas estradas e às festas da aldeia. Bem hajam por isso!
É verdade, estou de volta à blogosfera, depois de umas não programadas férias, férias estas que me impediram de aceder a internet. A partir de hoje, o blog retoma a sua actividade normal. Podem, portanto, largar a caneta e mandar a nota de suicídio que estavam a escrever para a reciclagem.

Hasta luego...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Apologia do Bigode

Hoje, em conversa com uns amigos, surgiu esta questão: “Oh Maionese, tu, que para além de seres extremamente bonito e sensual, és também de uma sapiência infinita, achas que deve haver limites para a comédia?”. Ao que eu respondi: ”Sei lá, pá! Deixa-me em paz e vai é acabar de ordenhar o meu Arenque!”, não aprecio muito estes meus amigos...
Mas, essa questão ficou-me a martelar na cabeça... na minha opinião, não deve haver limites para a comédia. Há quem se chateie com piadas racistas, do género: “sabes porque Deus inventou os albinos? Para mostrar aos pretos que se fossem brancos continuavam a ser feios”; há quem se ofenda com piadas sobre doenças, do género: “sabes o que é um iogurte com pedaços? Um leproso a bater à punheta”; há que se ofenda com piadas sobre homossexuais, tipo: “Vão dois gajos num elevador, um deles solta um gás. O outro a começa cantarolar “Love is in the air...”; há, ainda quem se ofenda com piadas religiosas, como: “num bar entra um padre, um violador e um pedófilo... de seguida pede um whisky”. A mim, isto não me ofende, nem devia ofender a ninguém.

Mas, há cerca de 10 minutos, ouvi um grupo de gente a gozar com um gajo por este ter bigode... e a minha opinião mudou naquele momento! Deve haver limites para a comédia, sim senhor, e o limite é o bigode! Podem gozar com padres, podem gozar com pretos e brancos e chineses e árabes, podem gozar com doentes, podem gozar com deficientes, podem gozar com football, podem gozar com gays, podem gozar com prostitutas... agora, o bigode é sagrado!!!!!

O bigode é, possivelmente, a melhor invenção do Homem desde a roda. Um bigode não é uma opção estética, é uma opção de vida! Ter bigode é ser um bigode!

O bigode é mais que uma coisa para ter no lábio superior, é um santo em forma de pilosidade! Um bigode não discrimina ninguém por religião, por raça, por doença e, em alguns lados, nem por sexo (não é, Rosa Mota?)! Um bigode é igualitário, ultrapassa todas as barreiras! Einstein usava bigode e era judeu, Hitler usava bigode e matava judeus!

O bigode é humanitário! Mais de metade dos bombeiros que andaram nas missões de salvamento do 11 de Setembro tinham bigode, madre Teresa de Calcutá também!

O bigode é atlético! Mark Spitz usava bigode e venceu sete medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Munique, Fernanda Ribeiro usava bigode nos Jogos Olímpicos de Atlanta e venceu a medalha de ouro!

Muitos dos mais relevantes habitantes deste planeta usavam bigode: Einstein, Nietzsche, Gandhi, Martin Luther King Jr., Frida Kahlo, Marie Curie, Badaró...

O bigode é caridoso, gosta mais de dar do que de receber! D. Pedro IV tinha bigode e deu a independência ao Brasil... e Sífilis também. Freddie Mercury tinha bigode e diz-se que adorava dar por aí...

O bigode é musical! Chico Buarque tinha bigode, Stravinsky também! O pequeno Saúl só teve carreira musical enquanto usou o bigode postiço, Quim Barreiros nem se atreve a rapar o seu!

O bigode é um bom amante! Casanova diz-se que tinha bigode... Zéze Camarinha já teve (por isso é que ele diz que já não consegue dar 50 por dia), Santana Lopes está a pensar deixar crescer.

O bigode é poeta! Fernando Pessoa tinha bigode, o de Edgar Alan Poe ficava-lhe bem, Manuel Alegre não tem, mas não escreve poesia também...

O bigode é artista plástico! Dali usava um bigodinho surrealista, Gauguin um pós-impressionista, Van Gogh usava barba e acabou sem uma orelha, só para ver como é que elas mordem! Bem feito!

O bigode é um estadista autoritário! Estaline tinha um, Franco não lhe ficava atrás, Manuela Ferreira Leite rapou o seu e perdeu as eleições.

E o bigode não é uma barba! Barba é para maricas, pá! Só usa barba quem não tem coragem para ter bigode. Barba é desleixe, bigode é amor. Bigode demora tempo, precisa de cuidados, de ser nutrido e acarinhado, barba é só deixar crescer! Bigode é respeito, barba e despeito!

Portanto, amigos, aqui fica a minha opinião: os limites da comédia são os limites de um bom e farfalhudo bigode!

3 vivas para o bigode!

Viva! Viva! Viva!

P.s.- brevemente neste blog: O Bigode- o estudo de uma personalidade através da pilosidade

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Notícia de última hora: Eu Quero Ser Um Homem do Lixo...

Estão na moda os concursos de talentos. Começou na SIC, com os Ídolos, depois veio o Achas que Sabes Dançar, a RTP, atenta ao sucesso deste tipo de programas da sua estação concorrente, lançou, este fim-de-semana, o Projecto: Moda. Fontes próximas garantiram a este blog que a TVI, vendo que estava a ficar para trás, começou esta semana a criar um formato semelhante, que me parece, claramente, vencedor: Quero Ser Um Homem do Lixo.
O concurso gira em torno de 12 concorrentes que, tal como o nome indica, querem ser um homem do lixo. Os castings vão começar já esta semana, em Lisboa, Porto, Aveiro e Coimbra. Já se sabe que o apresentador do programa será Pedro Granger (sim, ele mesmo), que após ter sido destituído por Manzarra, volta a este tipo de programas, que tão bem conhece e abrilhanta, com suas sempre divertidas paródias e seus 6 relógios em cada pulso.
Sabe-se que o concurso será constituído por 15 programas, 5 relativos aos castings, com a filmagem dos concorrentes e dos, já habituais, “cromos”, e 10 galas, onde os finalistas passarão vários testes, como: misturar os sacos do lixo biológico com os da reciclagem, parar para beber umas minis a meio do expediente, urinar nos caixotes do lixo, fazer um concerto de percussão nos caixotes do lixo às 4 da madrugada, desfile de colete reflector, assobio mais estridente, lançamento do saco do lixo, etc.
O júri está ainda em estudo, mas já se sabe que será composto por 5 elementos, sendo que os nomes avançados são: Acúrcio Almeida, Presidente da Federação Nacional dos Homens do Lixo; Firmino Silva, Campeão Nacional de Lançamento do Saco do Lixo; Manuela da Conceição, ex-Directora da Associação de Vizinhas que Reclamam do Barulho às 4 da Manhã; Luke Cresswell, criador dos Stomp e Carlos Castro. Estando, assim, preenchidos todos os requisitos para constituir um júri para este tipo de programas: dois elementos que percebem do assunto, uma mulher, alguém do mundo do espectáculo (que, neste caso, também percebe do assunto, o que não é obrigatório) e um gay.
O prémio, para o grande vencedor, será a edição de uma marca de luvas de borracha com o seu nome e a possibilidade de estudar um ano em Nápoles, na melhor academia de Homens do Lixo do mundo, tudo patrocinado pela Camorra.
Assim sendo, aguarda-se, com elevada expectativa, este novo programa, cuja estreia está agendada para o mês de Agosto, para aproveitar o tempo quente e o cheiro mais intenso do lixo.


P.S.- Devido a ter estado uns dias a, sensivelmente, 3 quilómetros a noroeste do Cú de Judas e a 5 quilómetros a sudeste do Fim Do Mundo, estive sem Internet, por isso não coloquei aqui nada de novo. Não se preocupem que já voltei, podem retirar a corda do vosso pescoço que a vossa vida ganhou, de novo, sentido.

P.P.S.- Outra das razões para não ter colocado aqui nada de novo, entretanto, é que fui convidado para escrever para a revista on-line Marsupial, que, este mês, contará com o primeiro de muitos textos meus, com o título Fumar Faz bem... quando estiver on-line colocarei aqui o URL. Hasta luego!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Época dos fogos

Estou preocupado. Estamos já em finais de Julho e a TVI ainda não lançou, oficialmente, a Época dos Fogos!

“E porque é que estás preocupado, óh Maionese?” Pergunta o leitor que não passou desodorizante de manhã.

Ora, estou preocupado porque, como toda a gente sabe, mal chega a Silly Season de Verão, é apanágio da TVI lançar, com toda a pompa e circunstância, e, por vezes, mesmo com direito a banda filarmónica e foguetes, a Época dos Fogos... a não ser que, entretanto, apareça uma epidemia mundial que seja mais apelativa para ocupar os telejornais durante três meses. O ano passado foi o H1N1, ou como é vulgarmente conhecida: a Gripe dos Porcos; há 3 ou 4 anos foi a Gripe das Aves, este ano, para ainda não ter sido dado o tiro de partida para a Época dos Fogos, é porque vem aí mais uma... e eu estou assustado.(E já agora, porquê sempre uma gripe animal?!)

Eu bem sei que nenhuma delas chegou, verdadeiramente, a Portugal. Não por falta de vontade dos jornalistas, bem sei. Consta até que, aquando da gripe das aves, a própria TVI chegou a comprar mais de duas centenas de galinhas e mais de meia centena de patos-bravos (estes, posteriormente, ficaram lá a trabalhar), na esperança de o vírus chegar a Portugal, mas as desgraçadas das aves já vinham com a vacina tomada. Já quando apareceu o H1N1, o almoço da cantina da TVI começou a ser, exclusivamente, composto por bifanas e tiras de entrecosto, na esperança de alguém contrair a doença, mas os desgraçados dos suínos, para além de aumentarem o colesterol a meia dúzia de empregados da TVI, não espalharam doença nenhuma... Parece que depois ainda tentaram contratar o Manuel Serrão, mas nem assim...É que é mesmo só para chatear, pá!
Eu, pelo sim pelo não, já não como carne desde dia 1 de Julho, não vá o diabo tecê-las... é que não sei qual o animal que vai começar a espirrar a seguir!

Mas adiante, para além da eminente epidemia mundial (ninguém me tira da cabeça que está aqui está a TVI a rebentar com a notícia...), há outro motivo de preocupação directamente ligado com a ausência da Época dos Fogos: os pirómanos.

Neste momento, centenas de pirómanos encontram-se em casa, expectantes. “Será que este ano não haverá Época dos Fogos, outra vez?! “ Pensarão eles. Nas Associações Desportivas de Pirómanos locais já se assistiram a algumas manifestações e pedidos de reembolso, pelo dinheiro gasto na licença de Uso e Porte de Bidão de Gasolina e Isqueiro. O próprio Presidente da Associação Desportiva de Pirómanos Nacional já veio a público afirmar que, se não houver Época de Fogos mais uma vez, a Associação corre o sério risco de perder metade dos associados e, consequentemente, o dinheiro das cotas pagas por estes, que poderão levar a que a Associação entre em falência. Diz ainda o excelentíssimo Presidente que: “ É incompreensível que, depois do dinheiro gasto na reflorestação de algumas zonas do país, os pirómanos não possam praticar o seu desporto. Muitos destes homens passam o ano, ansiosamente, à espera destes meses. São homens que trabalham o ano inteiro, na esperança de que, chegado o Verão, possam relaxar pegando fogo às florestas do nosso país!”

Os próprios Bombeiros estão desolados e temem que o dinheiro gasto em novas viaturas tenha sido em vão. O Presidente da Corporação de Bombeiros Voluntários de Vila Urgueira-de-Baixo afirma mesmo que “se era para não haver Época de Fogos, mais valia ter gasto o dinheiro das viaturas numa nova mesa de ping-pong para o quartel, que os rapazes bem precisam! É que esta já está mesmo velha, pá! Um gajo manda um bolar e a bola parece uma pipoca aos saltos... Parece a Jabulani, está a ver?! Heheheh!”

Posto isto, cara TVI: para bem da saúde e da economia nacional, manda lá dar início à Época dos Fogos, se fazes favor!

P.S.- Não se esqueçam de visitar  http://iradoketchup.blogspot.com/