quarta-feira, 16 de junho de 2010

Entrevista ao homicida de Ermelo


Começou o julgamento de António Cunha, acusado de assassinar, a tiro de caçadeira de canos serrados, Maximiliano Clemente na mesa de voto de Ermelo, nas últimas eleições autárquicas em Outubro.
O julgamento teve início com o arguido a confessar-se culpado mas a recusar a intenção de matar Maximiliano.
O nosso blog contactou António Cunha, que nos concedeu a seguinte entrevista.

Força na Maionese (FNM): - Sr. Cunha, o senhor confessou-se culpado de homicídio, mas alega que não teve intenção de matar Maximiliano Clemente, apesar de lhe ter cravejado a cabeça de chumbo. Como explica esta declaração?

António Cunha (AC):- É verdade, óh chefe! Eu nunca quis fulminar o Maximiliano, eu quando disparei era só para as pernas dele, ele é que foi teimoso... baixou o totisso! Mas ele era assim mesmo, fazia tudo para me chatear! Isto foi mesmo só para me lixar o dia, é que se ele tem ficado quieto, tinha ido para casa só com uns chumbos nos chispes e pronto... lá ia cada um à sua vida... mas não, ele, com a ruindade, foi se baixar mesmo de propósito para levar com o chumbo no meio dos olhos! É que isto era até uma brincadeira entre nós... eu dava-lhe um tiro nas pernas de dia, ele alvejava-me o automóvel à noite... e assim se passava um dia agradável! Mas é que eu não tive mesmo intenção... não foi nada “prenoitado” como disse o shotôr Juiz, aliás, eu nem sabia que ele estava nas mesas de voto quando lá fui!

FNM- “premeditado”... “premeditado”...

AC- Pois, isso...

FNM- Mas senhor Cunha, se não foi um assassinato premeditado e não sabia que o falecido senhor Maximiliano estava no local, porque é que se dirigiu às mesas de voto com uma caçadeira de canos serrados na mão?

AC- Ora essa... para votar, obviamente!

FNM- Não estou a perceber... então mas para que é que precisa da caçadeira para votar?

AC- Porque nunca têm canetas lá na mesa... para marcar o voto e coiso.. e como também não sei ler nem escrever, a minha assinatura em vez de um “X” é uma cartuchada, à Homem! Está a ver, eu bem lhe disse que não foi nada “preturiano” como disse o shotôr Juiz!

FNM- “Premeditado”...

AC- Ou isso!

FNM- ... Então e como reage às declarações da população local que o acusam de ser violento e de manter toda a freguesia em clima de terror?

AC- Isso são calúnias, pá! Quem é que disse isso, ãh? Quem foi que eu dou já cabo dele! É que o estirrinco todo, pá! Não me queiram ver virado do avesso! São uns aldrabões esses f*#ho$ da p#*a! Só porque, de vez em quando, mando uns tiros à malta ou dou uma machadada a este e ao outro vêm logo com estas coisas, pá! É de um homem perder a cabeça!

FNM- Pois... Mas então a sua defesa passa só por tentar provar que o homicídio foi acidental e não premeditado? E como explica a caçadeira, que estava em sua posse, e que foi a arma do crime, estar ilegal?

AC- Quais ilegal qual quê? Por ter os canos serrados, é? É que aquilo não foi serrado... aquilo... aquilo... aquilo caiu... foi isso, caiu! Toda a gente sabe que em Outubro já é Outono...no Outono caiem as folhas, caiem os ramos, caiem os canos das caçadeiras... é normal pá! É que isso é só má vontade! E não tenho que convencer o shotôr Juiz... é que eu estou a dizer verdade! Foi um acidente e não foi nada “prestigiado”!

FNM- “Premeditado”... “premeditado”...

AC-... Olhe, você sabe que eu ainda tenho a caçadeira, não sabe?...

FNM- … Ah...pois bem, então até um dia destes que eu tenho que ir só...

AC- Então mas onde é que você vai homem de Deus?

FNM- … é que me lembrei que deixei as luzes da garagem acesas... isto depois é uma conta... ui ui!...

AC- Oh homem, não corra que eu ainda não acabei a entrevista! Venha cá!

FNM- … pois... fica para a próxima.. é que tenho que ir dar de comida ao meu borrego e....

13 comentários:

  1. HeHeHe. Eu é que não arriscaria o meu totisso entrevistando esse animal. Ainda ficava sem os dentinhos maravilhosos da minha imagem de perfil. Lolada descomunal. :)

    ResponderEliminar
  2. Faço minhas as loladas dos outros comentadores :)

    ResponderEliminar
  3. Moral da história:

    quem de bom instrumento excretor é desprovido não se arvora em sodomita!

    hahahah...

    ResponderEliminar
  4. http://infamias-karocha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Este gajo tinha utilidade na assembleia da república, quando os deputados pretendem aprovar certas leis...

    ResponderEliminar
  6. Essa gente de Ermelo tem uns estranhos costumes. Saúdam-se dando uns tiros, é como uma palmadinha nas costas. Excelente post.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. O Bartolomeu tem razão. Dois ou três espalhados na assembleia,era remédio santo.

    Boa postada(digo chumbada)Xô Tôr Maionese.
    fico á espera duma desportiva,não esqueçer fazer o aquecimento,ok!!

    Padrastini

    ResponderEliminar
  8. Txi Maionese! Eu acho que vou pegar neste teu sketch e levá-lo a palco, my dear!
    tá buésss de giro lololol
    Bom fim de semana e um besito em tu

    ResponderEliminar
  9. Gostei do teu logue.
    Voltarei.
    Obrigado pela tua visita.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Ermelo, uma terra em evolução. As "fisgas" eram o principal atractivo, agora são as caçadeiras...

    ResponderEliminar
  11. http://telemovelgratis.com/index.php?ref=1421

    Regista-te aqui, por favor! Podes ganhar telemóveis grátis à tua escolha ;D

    ResponderEliminar
  12. ele não o queria matar, só o queria assutar com um tiro na cabeça. llolololol

    ResponderEliminar